Pesquisa avalia gestão do governo Lula em SP, MG, PR e GO
Pesquisa avalia gestão do governo Lula em SP, MG, PR e GO
Prefeita de Icó assina convênio com a PRF para execução do Projeto “Educar PRF”
Prefeita de Icó assina convênio com a PRF para execução do Projeto “Educar PRF”
Edital do Quixadá Junino 2024 está com inscrições abertas
Edital do Quixadá Junino 2024 está com inscrições abertas
Falta de limpeza em rio causa transtornos em Massapê
Falta de limpeza em rio causa transtornos em Massapê
Central Farmacêutica se destaca no atendimento aos quixadaenses e bate recorde diário de medicamentos entregues
Central Farmacêutica se destaca no atendimento aos quixadaenses e bate recorde diário de medicamentos entregues
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
previous arrow
next arrow
Cidades Notícias

Ministro Gilberto Kassab vem a Fortaleza lançar o programa “Internet para Todos”

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, estará em Fortaleza na próxima segunda-feira (19) para lançar o programa Internet para Todos. O evento ocorrerá no auditório do Sebrae (Palácio da Microempresa), às 15 horas, e reunirá representantes municipais, entidades governamentais e não-governamentais, provedores de internet e universidades.

O Internet para Todos tem o objetivo de garantir conectividade a milhares de localidades que não contam com acesso à internet de banda larga. O Programa exige que os municípios interessados façam suas inscrições previamente junto ao MCTIC, bem como o credenciamento das empresas de telecomunicações que prestarão o serviço. Caberá às prefeituras indicar as localidades passíveis de atendimento e assinar termo de adesão. Este termo define a infraestrutura básica e as condições necessárias para a instalação da antena e dos equipamentos.

Além de garantir a segurança da área, a prefeitura também deverá arcar com as despesas de energia elétrica que os equipamentos vão consumir. A prefeitura deverá ainda encaminhar um projeto de lei à câmara de vereadores para isentar da cobrança do Imposto sobre Serviços (ISS) de todas as atividades ligadas ao Programa. Os municípios podem indicar mais de uma localidade para receber a banda larga e podem sugerir pontos que não estejam na lista a ser divulgada pelo MCTIC. Não existe nenhum mecanismo de seleção. Todo município que quiser, pode participar do programa, basta cumprir com as condições estabelecidas.

O Internet para Todos não oferecerá gratuitamente a conexão, mas a preços reduzidos, pois muitas vezes a empresa tem um ônus para a prestação do serviço. Com isso empresa credenciada, por ter garantias e isenções, pode oferecer serviço com um preço menor.

Empresas

O MCTIC está credenciando as empresas interessadas em participar do Internet para Todos por meio da Secretaria de Telecomunicações que receberá um documento com a solicitação. A lista de localidades orientará as empresas para que definam onde desejam prestar atendimento. Não tem prazo final, em qualquer momento o interessado pode mandar um ofício para entrar no programa.

De acordo com a Portaria nº 7.437/2017, da Secretaria de Telecomunicações do MCTIC, a empresa deve indicar a localidade de interesse, demonstrar capacidade para atendê-la e apresentar proposta de atendimento indicando velocidades, cronograma, estimativa de preço, tecnologia e serviço a ser ofertado, além de comprovar que atende aos requisitos previstos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia. Em princípio, a Telebras, parceira do programa, deve apresentar seu credenciamento para que possa começar a atender essas localidades, mas qualquer outra empresa pode se credenciar.

As conexões do programa Internet para Todos serão feitas por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio de 2017 e com previsão de 18 anos de vida útil.

Gesac

O Internet Para Todos ampliará a cobertura de banda larga no Brasil, levando acesso diretamente a população atualmente desatendida, utilizando-se do Programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac). Isso permitirá a oportunidade de contratar os serviços em condições justas e razoáveis, abaixo dos valores praticados atualmente pelo mercado.

O Gesac oferece conexão à internet em banda larga – por via terrestre e satelital – a telecentros, escolas, hospitais e postos de saúde, aldeias indígenas, postos de fronteira e quilombos, de forma gratuita. O Gesac tem atendido, desde sua criação, a instituições e órgãos públicos que estão em comunidades pobres, em todo o Brasil, que não têm outro meio de serem inseridas no mundo das tecnologias da informação e comunicação (TICS). Atualmente, há 5 mil pontos conectados à internet via Gesac.

Além dessa nova modalidade estabelecida no Internet para Todos, no ano de 2018 esse atendimento terá continuidade, ampliando a cobertura para as escolas rurais no âmbito da Política de Inovação Educação Conect@da, com a previsão de ampliação significativa da banda de atendimento.

SGDC

O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) é parte do esforço do governo federal para ampliar o acesso à internet banda larga no país. O equipamento será o responsável por prover a conexão, especialmente nas regiões mais remotas. Lançado em 4 de maio de 2017, o equipamento tem capacidade para cobrir toda o território brasileiro. É o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e militar. O projeto é fruto de uma parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa, com investimentos estimados em R$ 2,7 bilhões. A previsão é que ele seja operacional por 18 anos.

O SGDC é um satélite de alta capacidade (HTS) de feixes multifocais capaz de entregar mais de 57 Gbps sobre o território brasileiro. Seus principais objetivos são:

– Reduzir as desigualdades do Brasil com o provimento de serviços de internet de alta qualidade para 100% do território nacional como parte do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL);

– Prover soberania e meios seguros para o governo brasileiro e as comunicações estratégicas de defesa;

– Adquirir tecnologias críticas para a indústria espacial brasileira, permitindo que o setor assuma posições cada vez mais relevantes nos futuros programas espaciais do país.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar