Com gritos de “Giordana, Giordana, Giordana”, prefeita de Nova Russas é lançada oficialmente pré-candidata à reeleição
Com gritos de “Giordana, Giordana, Giordana”, prefeita de Nova Russas é lançada oficialmente pré-candidata à reeleição
Primeira-Dama e Vice-prefeita de Coreaú são denunciadas pelo Ministério Público Eleitoral por corrupção eleitoral e associação criminosa
Primeira-Dama e Vice-prefeita de Coreaú são denunciadas pelo Ministério Público Eleitoral por corrupção eleitoral e associação criminosa
Deputada Gabriella Aguiar: A Promessa de Renovação na Política de Fortaleza
Deputada Gabriella Aguiar: A Promessa de Renovação na Política de Fortaleza
Leilão realizado pela prefeitura de Pedra Branca acontecerá no próximo dia 19 de julho
Leilão realizado pela prefeitura de Pedra Branca acontecerá no próximo dia 19 de julho
Ministério Público amplia fiscalização dos postos de saúde de Tauá
Ministério Público amplia fiscalização dos postos de saúde de Tauá
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
previous arrow
next arrow
Notícias Saúde

Ministério Público vai fiscalizar ações, estrutura e serviços da Rede de Atenção Psicossocial em Tauá

O Ministério Público do Estado do Ceará, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tauá, instaurou Procedimento Administrativo nesta segunda-feira (06/11) para acompanhar e fiscalizar a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) do município de Tauá, referente ao exercício de 2023/2024. Através do procedimento, instaurado pelo promotor de Justiça Alan Moitinho Ferraz, o acompanhamento deverá abranger estrutura, fatos, instituições e políticas públicas relacionadas à Raps em Tauá. A primeira medida é oficiar gestores municipais para fazer um levantamento das ações (integradas ou não) e serviços que compõem a rede local.

Como primeira medida a partir do procedimento administrativo, o MP Estadual determinou que a prefeita de Tauá, o secretário municipal de Saúde e o presidente da Câmara de Vereadores sejam oficiados para tomarem ciência e adotarem medidas específicas sobre o tema. O gestor da pasta da Saúde deverá repassar ao MPCE, no prazo de até 30 dias corridos, informações sobre serviços e pontos de atenção da Rede de Atenção Psicossocial existentes em Tauá; um cronograma das ações adotadas para fortalecer a rede; e se já foi pleiteada junto ao Ministério da Saúde a habilitação dos serviços residenciais terapêuticos.

No mesmo prazo, a Secretaria de Administração e Finanças deverá informar o quanto foi gasto pelo município na Raps durante o exercício financeiro de 2023 e a previsão orçamentária para 2024. Já o Conselho Municipal de Saúde deverá informar dados sobre a estrutura da rede e se o atendimento voltado para usuários de droga e álcool está satisfatório. Também em 30 dias, Conselho Tutelar, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) deverão apresentar à 2ª Promotoria de Justiça de Tauá dados sobre serviços prestados na prevenção ao uso de drogas; tratamento, reabilitação e reinserção social do usuário; e combate ao tráfico de drogas.

Legislação 

O acompanhamento e fiscalização têm como finalidade garantir a aplicação da legislação no âmbito municipal. De acordo com a Constituição Federal, saúde é direito de todos e dever do Estado e deve ser garantida mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços. Para isso, o atendimento deve ser feito de maneira integral, com prioridade para as atividades preventivas.

Segundo a Lei nº 10.216/01, pacientes com transtornos mentais têm o direito a serem tratados preferencialmente em serviço comunitário de saúde mental, à inserção na família, no trabalho e na comunidade, além do direito de ser tratado em ambiente terapêutico pelos meios menos invasivos possíveis. Conforme a Portaria nº 3.088/GM/2011, o atendimento a usuários de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do SUS, deve garantir acolhimento, acompanhamento contínuo e atenção às urgências, seja na atenção primária, urgência, emergência, atenção psicossocial, em ambulatório ou na vigilância em saúde.

Fonte: MPCE 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar