PT de Ipu anuncia apoio à pré-candidatura de Milena Damasceno à prefeitura do município
PT de Ipu anuncia apoio à pré-candidatura de Milena Damasceno à prefeitura do município
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Tauá e Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Tauá e Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas
Cartões do Ceará Sem Fome serão entregues em Quixadá nesta sexta-feira (16)
Cartões do Ceará Sem Fome serão entregues em Quixadá nesta sexta-feira (16)
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas na rede
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas na rede
Carnaval Infantil vai animar a Praça da Estação em Quixadá
Carnaval Infantil vai animar a Praça da Estação em Quixadá
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
previous arrow
next arrow
Notícias Política

Câmara Municipal de Baturité desaprova contas do ex-prefeito Assis Arruda

Em sessão plenária na última quinta-feira (23), a Câmara Municipal de Baturité reprovou as contas do ex-prefeito do município, Francisco de Assis Germano Arruda, referente à gestão de 2018.

Antes da votação em plenário foram destacados pelos Vereadores os pontos irregulares e que foram objeto do Parecer Técnico n.º 0349/2022 do TCE/CE, opinando os Vereadores pela reprovação das contas de 2018 e rejeição do parecer do TCE/CE, elencando os pontos irregulares destacados no Parecer Técnico:

• Não comprovação de atendimento ao art. 48 da Lei de Responsabilidade Fiscal; 

• Não cumprido o limite de 54% com despesas de Pessoal, posto que o Município gastou 54,09% da RCL, tendo no primeiro quadrimestre do exercício do executivo municipal de 2018, comprometido o percentual de 57,71% da receita corrente líquida com o pagamento de despesas com pessoal e no terceiro quadrimestre também rompeu o limite prudencial, superando o limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (art. 20, III, “b”);

• Não repasse integral das contribuições previdenciárias ao INSS e FGTS; 

• Não repasse integral das contribuições previdenciárias ao IPM BATURITÉ;

A votação da pauta que resultou na rejeição das contas do ex-gestor, teve o placar de 09 a 03 entre os vereadores presentes e registro de uma abstenção na sessão.

Com esse resultado, o ex-prefeito se torna inelegível por 8 (oito) anos, o deixando fora de futuras disputas eleitorais.

Desde o ano de 2016, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que, para ficar inelegível, um prefeito precisa ter suas contas de governo rejeitadas pela Câmara de Vereadores, desta feita, a Justiça Eleitoral impede de ser eleito, com base na Lei da Ficha Limpa, o prefeito que tiver a contabilidade reprovada pelo legislativo municipal, mesmo que já tenha a reprovação prévia da corte de contas.  

Votaram pela Reprovação os Vereadores: Luciano Furtado, Vagné Nogueira, Clarissa Calado, Marcelo Cardoso, Gilmário da Silva, Rose da UPA, Paulo Cantor, Dr. Wagner Saraiva, Valdin Lopes.

Votaram pela Aprovação os Vereadores: Will Maciel, Nilton Guedes, Reinaldo Braga. O vereador Bambam se absteve.

Além das contas de 2018 e 2019 desaprovadas, Assis Arruda foi condenado em 30 mil reais no caso dos “dólares na cueca”, quando era diretor do BNB. Arruda é lembrado quando da época de sua gestão ter enfrentado desgastes de greves dos professores por não cumprir o piso salarial e pelo atraso dos pagamentos dos servidores públicos.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar