PT de Ipu anuncia apoio à pré-candidatura de Milena Damasceno à prefeitura do município
PT de Ipu anuncia apoio à pré-candidatura de Milena Damasceno à prefeitura do município
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Tauá e Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Tauá e Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas
Cartões do Ceará Sem Fome serão entregues em Quixadá nesta sexta-feira (16)
Cartões do Ceará Sem Fome serão entregues em Quixadá nesta sexta-feira (16)
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas na rede
Ministério Público fiscalizará prestação do serviço de energia em Arneiroz e dá prazo para Enel explicar problemas na rede
Carnaval Infantil vai animar a Praça da Estação em Quixadá
Carnaval Infantil vai animar a Praça da Estação em Quixadá
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
previous arrow
next arrow
Notícias

PEC da isonomia das carreiras jurídicas será votada em agosto

A Proposta de Emenda à Constituição 443-A de 2009, que trata do nivelamento das carreiras jurídicas do Estado com as do Judiciário, será pautada na Câmara dos Deputados em agosto. A informação é do deputado Domingos Neto, líder do PROS, em audiência na tarde de hoje, 16, com a comissão de representantes da Polícia Federal que trabalha pela votação da matéria.  Segundo os representantes da Polícia Federal, contemplada na PEC, a matéria corrige distorções salariais e materializa a isonomia preconizada na Constituição Federal. No entendimento com os parlamentares, para a votação da matéria, as categorias contempladas na PEC aceitam  um escalonamento para que o parâmetro do subsídio seja adotado em dois exercícios financeiros, de forma que o impacto orçamentário só ocorrerá em 2017.
Em uma reunião articulado por Domingos Neto com a bancada do PROS, a comissão de servidores públicos expôs as razões para aprovação da matéria pela ótica das categorias beneficiadas, sendo informada que na reunião do Colégio de Líderes, ocorrida ontem, ficou definida a inclusão da matéria em pauta em agosto. Domingos Neto, entretanto, alertou para outra PEC, que também aguarda votação, que veda criação de despesas que afetem estados e municípios.  Este é o caso da 443-A/2009 que, ao estabelecer parâmetros para fixação dos subsídios  da carreira de delegados da Polícia Federal, contempla também as carreiras de Polícia Civil dos Estados e do Distrito Federal, procuradores de Estado e municipais.
Relatada pelo ex-deputado Mauro Benevides, a PEC prevê que o subsídio ou a maior remuneração da categoria, da classe ou do nível mais elevado das carreiras jurídicas – Advocacia Geral da União, procuradores de Estado e do DF, e demais integrantes da estrutura da advocacia pública, Delegado de Polícia Federal e  Delegado de Polícia Civil dos Estados e do Distrito Federal corresponderão a noventa inteiros e vinte e cinco centésimos por cento do subsídio mensal fixado para os Ministros do Supremo Tribunal Federal. 
A matéria estende o dispositivo também aos Procuradores Municipais de capitais e de Municípios com mais de quinhentos mil habitantes e estabelece um cronograma para sua implementação de dois anos para a União e três anos para os Estados e Distrito Federal após a promulgação.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar