Cruz Vermelha Ceará coordena campanha de arrecadação de donativos para socorrer a população gaúcha
Cruz Vermelha Ceará coordena campanha de arrecadação de donativos para socorrer a população gaúcha
Prefeita Patrícia Aguiar inaugura Palácio Quinamuiú e entrega comendas durante a comemoração de 222 anos de emancipação política de Tauá
Prefeita Patrícia Aguiar inaugura Palácio Quinamuiú e entrega comendas durante a comemoração de 222 anos de emancipação política de Tauá
Secretaria de Saúde busca qualificação para campanha do abril Verde
Secretaria de Saúde busca qualificação para campanha do abril Verde
Secretaria da Educação de Icó realiza o I Encontro de Educação Inclusiva
Secretaria da Educação de Icó realiza o I Encontro de Educação Inclusiva
Prefeita de Icó busca parceria com Hospital Infantil de Fortaleza
Prefeita de Icó busca parceria com Hospital Infantil de Fortaleza
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
João Gomes abre hoje (05) a programação do Festival Quixadá Junino na Praça José de Barros
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Vereadores de Camocim participam da 12ª Conferência Municipal de Assistência Social
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
Com Dorgival Dantas, Taty Girl e Waldonys, Quermesse Itajunina promete animar Itapipoca 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
UVC participa do I Seminário Formativo das Procuradorias da Mulher do Ceará 
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
Prefeitura de Pedra Branca entrega certificados do Programa Primeiro Passo e realiza aula inaugural de mais 3 cursos
previous arrow
next arrow
Notícias

Dilma e Temer 'perderam poder' com PEC da Bengala, diz Renan

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira (6) que a presidente Dilma Rousseff e o vice, Michel Temer, “perderam poder” com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que eleva de 70 para 75 anos a idade para a aposentadoria compulsória de ministros de tribunais superiores e do Tribunal de Contas da União (TCU), a chamada “PEC da Bengala”.

A PEC foi aprovada em segundo turno na Câmara dos Deputados na noite desta terça (5). Como o texto já havia sido aprovado pelo Senado em dois turnos, em 2007, será promulgado pelo Congresso Nacional. Renan anunciou que a cerimônia de promulgação da PEC será realizada, às 11h, desta quinta-feira (7), em sessão do Congresso Nacional(conjunta da Câmara e do Senado).

A mudança no tempo de permanência dos magistrados no serviço público representa uma derrota ao governo federal, já que a alteração na Constituição retira de Dilma o direito de indicar cinco novos magistrados para o STF até o final de seu segundo mandato.

“Política é isso mesmo. Você ganha poder, perde poder. Todo dia você tem uma novidade. É evidente que a presidente da República e o vice-presidente perderam poder, porque só no Supremo Tribunal Federal eles deixam de indicar cinco ministros. Mas isso é bom para o Brasil, é bom para o Judiciário. Significa que, no momento da crise, da dificuldade, o poder político não escolheu o caminho da politização do Supremo Tribunal Federal”, avaliou Renan.

“Eu cumprimento a Câmara pela decisão importante, muito importante. A matéria tinha tramitado no Senado em 2007, e a sua aprovação em segundo turno, nós vamos promulgá-la amanhã, significa que em meio às dificuldades, o poder político fez a opção pela não politização do STF”, complementou.

Para o presidente do Senado, a PEC da Bengala colabora com o ajuste fiscal proposto pelo governo federal para ajustar as contas públicas. Em tom irônico, o peemedebista disse que nunca entendeu por que Dilma e Temer eram contra a aprovação dessa proposta.

“Essa PEC reduz despesas porque, só no STF, nós temos um ministro para três aposentados. Então, isso vai, sem dúvida nenhuma, diminuir esse custo, vai colaborar com o ajuste [fiscal].”

Até 2018, cinco ministros irão completar 70 anos: Celso de Mello (novembro de 2015); Marco Aurélio Mello (julho de 2016); Ricardo Lewandowski (maio de 2018); Teori Zavascki (agosto de 2018); e Rosa Weber (outubro de 2018).

‘AJUSTE TRABALHISTA’
Na manhã desta quarta-feira, Renan participou da solenidade de inauguração da nova galeria de ex-presidentes da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado e do sistema de votação e painel eletrônico das comissões da Casa.

Durante a cerimônia, o peemedebista voltou a criticar o ajuste fiscal proposto pelo governo federal, classificando mais uma vez as propostas da presidente da República de “ajuste trabalhista”. Segundo ele, o governo deve dar o exemplo para fazer um ajuste “digno do nome”.

“Não aceitar a PEC da Bengala significa dizer que está na contramão do ajuste que o Brasil continua a exigir de todos nós. Não esse ajuste trabalhista, nem previdenciário. Mas um ajuste digno do nome, cortando na carne, diminuindo o tamanho do Estado, extinguindo ministérios, cargos em comissão. Mas, sobretudo, dando exemplo de que esse corte é para valer, que ele não vai punir apenas os mais pobres e vulneráveis”, alfinetou Renan.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar