Qualificação profissional possibilita crescimento do empreendedorismo feminino

Em busca de autonomia financeira, muitas mulheres buscam se qualificar para iniciar o próprio negócio

Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV/IBRE) aponta que a porcentagem de brasileiras à procura de vagas de emprego em 2021 foi de 16,4%, o equivalente a 7,5 milhões de pessoas. Em 2020, o índice médio anual de desemprego foi de 13,2%. O mesmo estudo mostra que a taxa de inserção das brasileiras no mercado de trabalho está em 51,5% e a dos homens é de um pouco mais de 71%, revelando que a presença da mulher é 20% inferior. Além disso, em 2019, a taxa de participação era de 54,3%, revelando que a pandemia afetou e ampliou essa desigualdade.

Diante desse cenário competitivo e em busca da autonomia financeira e do empoderamento em suas casas e vidas, muitas mulheres estão investindo em qualificação profissional para montar seus próprios negócios, como as ex-alunas do Senac Ceará, Isabela Castro e Maria Estefânia de Lima.

Isabela foi uma das mulheres que perdeu o emprego na pandemia. “Tudo mudou na minha vida depois que eu fiz os cursos no Senac. Eu aprendi que ser um profissional qualificado exige estudo dentro e fora da cozinha. Isso faz toda a diferença! ”, diz Isabela Castro, que fez os cursos de Bolos e Tortas, Chocolate e Ovos de Páscoa e de Confeiteiro. Ao ficar desempregada, decidiu investir na marca Da Isa Cakes e hoje faz doces, bolos e tortas por encomenda, além de fornecer para empresas, principalmente em datas comemorativas.

A Maria Estefânia de Lima trabalhava em confecções, com corte e costura, para compor o orçamento familiar, junto com seu marido. Fez curso de Modelista, em 2020, no Senac Referece para ampliar seus conhecimentos e poder modelar também. Hoje faz roupas femininas e acessórios – como bolsas e nécessaires – divulga seu trabalho pelas redes sociais, atende suas clientes em casa e também vende em feiras.

Isabela Castro perdeu o emprego durante a pandemia, então resolveu investir na marca Da Isa Cakes e hoje faz bolos e tortas por encomenda. (Foto: Divulgação)

Hoje ela participa de uma associação de artesãs, formada por mulheres que, em sua grande maioria, tem como única fonte de renda essa atividade. Em parceria com a iniciativa privada, elas desenvolveram um projeto de loja itinerante para comercializar seus produtos e estão produzindo peças de roupa a partir do reaproveitamento de tecidos (upcycling).

Para quem está buscando se qualificar profissionalmente, o Senac Ceará oferta cursos que vão desde a formação básica até a graduação tecnológica. Atualmente, está com inscrições abertas para turmas nas áreas de Gastronomia, Moda, Beleza, Comércio, Saúde e Tecnologia da Informação. Mais informações e inscrições no site vemsersenacce.com.br.

Últimas Notícias

Programa Crescer Saudável em Tauá...

Na manhã de hoje (28), a...


AL debate atraso de medicamentos...

A Comissão de Seguridade...


Prefeitura Municipal de Boa Viagem...

Nos dias 25, 26 e 27 de...


Prefeito Antônio Almeida anuncia...

O PSD Ceará ganhou mais um...