TAUÁ: Governador chega mudo e sai calado sobre recursos para manutenção do Pro-Cidadania

O governador Camilo Santana esteve no último sábado, 18, ao lado do prefeito Carlos Windson e demais autoridades em solenidade oficial de entrega do BP Raio de Tauá, onde na oportunidade perguntamos sobre a questão que envolve repasses para o Pro-Cidadania.

Camilo Santana entrou mudou e saiu calado a respeito do Pro-Cidadania em Tauá, que segundo o prefeito Carlos Windson, o programa deve ser mantido somente após os valores serem destinados pelo governo do estado, prometidos por Camilo ainda datado de novembro de 2015, quando anunciou que estava aguardando a aprovação pela Assembleia Legislativa dos recursos para manter o programa que é destaque na área de segurança em alguns municípios.

Na oportunidade que tivemos para fazer a pergunta sobre a manutenção ou não do Pro-Cidadania, o governador Camilo Santana inaugurou a oitava das nove sedes a receber unidade do Raio no Interior do Estado do Ceará.

O efetivo especializado contará com 37 policiais militares distribuídos em quatro equipes, com 16 motos e uma viatura que vai ajudar no monitoramento das áreas de maior incidência de crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas.

Camilo Santana reforçou o compromisso do Governo do Ceará de melhores políticas de segurança pública para o Estado, mas vem esquecendo alguns programas que tem dado resultados no combate à violência e proteção à cidadania no estado, em especial ao município de Tauá.

Um fato constrangedor no evento foi o pedido (alguns dizem que foi uma ordem), quase que oficial, para que os agentes do Pro-Cidadania não marcassem presença na solenidade que dava destaque e aumentava o destacamento de segurança no município. A “quase ordem” deixou agentes e cidadãos indignados com tamanho desmerecimento do governo e da gestão para com a categoria que presta relevantes serviços no município.

Aguardemos os posicionamentos do governo do estado e da atual gestão em se manter ou não o Pro-Cidadania, já que dezenas de profissionais dependem dos seus salários e milhares de cidadãos aprovam seus eficientes serviços a sociedade tauaense.

Últimas Notícias

Campus de Cratéus debate revisão do...

Assembleias ocorrem nos dias...


Síndrome do Vice

Sobre carta que circulou na...