Quiterianópolis completará 28 anos de Emancipação Política

O nome Quiterianópolis é uma homenagem à senhora Quitéria de Lima, doadora da área onde está situada a sede deste município

Dia 4 de junho, Quiterianópolis completa 28 anos de Emancipação Política. Desde sua independência administrativa, em 1987, esta cidade que nasceu à margem direita do Rio Poti, cresce e se desenvolve abençoada por Deus e sua padroeira Nossa Senhora da Conceição.
O nome Quiterianópolis é uma homenagem à senhora Quitéria de Lima, doadora da área onde está situada a sede deste município. Era uma mulher forte, de bravura reconhecida e que contribuiu de forma primordial para o surgimento deste povoado que hoje é cidade. Foi Quitéria de Lima, que em 1778, viajou ao município de Castelo do Piauí e pediu permissão para iniciar a construção da capela que hoje é a Igreja Matriz da Cidade.
O santuário foi construído em homenagem a Nossa Senhora da Conceição e partir de então, as famílias do povoado tiveram um canto sagrado para praticar suas devoções. Mas até chegar a categoria de município e ao nome Quiterianópolis, esta terra passou por mudanças significativas e recebeu várias outras denominações.
Distrito criado com a denominação de Santa Quitéria, em 4 de abril de 1933, subordinado ao município de Independência;Em de dezembro de 1938, o distrito de Santa Quitéria passa a denominar-se Coutinho;Aos 21 de julho de 1963, o distrito de Coutinho é elevado a categoria de município, compreendendo os distritos de Coutinho e Algodões, ambos desmembrados de Independência. Mas, sem que a decisão legislativa se efetivasse, em de 14 de dezembro de 1965, Coutinho volta a ser anexado ao município de Independência, como simples distrito.Em 1985, a energia de Paulo Afonso chega a Vila Coutinho, o que aumenta as chances da vila se tornar cidade. 
Os esforços para a emancipação política de Coutinho se intensificaram com uma união forte dos vereadores Domingos Pedrosa, Zacarias Antunes de Freitas e Wilson Cláudio Bonfim.Esses parlamentares elaboraram um documento, colheram 501 assinaturas e continuaram a luta junto ao deputado Antônio Câmara.  Em 1986, o grupo preparou uma eleição em forma de plebiscito com nome “Diga Sim Quiterianópolis”. A eleição foi realizada dia 6 de outubro.
Em 15 de maio de 1987, a Assembléia Legislativa do Ceará decretou a emancipação política do município de Quiterianópolis, através do Decreto de Lei Nº. 11.330 publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), em 4 de Junho de 1987.
A História de Quiterianópolis nasce, se desenvolve e continua entrelaçada com a história da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, com a fé e a luta cotidiana do povo sertanejo.

Programação do Aniversário da Cidade – Dia 4 de junho (quinta-feira)
MANHÃ
7h Missa Solene em Ação de Graças na Igreja Matriz
8h Solenidade Cívica no Posto de Saúde do Alto Brilhante
– Apresentação do Hino Nacional tocado pela banda da Escola Roberto Antunes de Freitas (Sede)
– Apresentação do Hino do Município cantado pela monitora do Mais Educação, Ivonilde Oliveira, e acompanhado pela Banda de Percussão das Escolas de Santa Rita e Pombo.
– Palavra Oficial do prefeito Dr. Barreto e demais autoridades presentes
– Descerramento da Placa de Inauguração do Posto com visita às dependências da obra
– Apresentação da música de Luiz Gonzaga tocada por Robson Gomes e sua sanfona
– Apresentação Cultural do Programa Mais Cultura: Prática circence e humanística – Escola José Domingos da Silva (Besouro)
– Apresentação do projeto Ceará Cresce Brincando

NOITE – Em frente à Prefeitura
7h – Apresentação da Quadrilha Junina Mandacaru
22h – Show com Forró Real, Toca do Vale e Conexão do Forró

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Quiterianópolis
Por Cícero Lacerda

Últimas Notícias

Campus de Cratéus debate revisão do...

Assembleias ocorrem nos dias...


Síndrome do Vice

Sobre carta que circulou na...