Torcida do Bahia compra ingressos dos visitantes e revolta cearenses

Com todos os bilhetes para o mandante esgotados, tricolores fazem fila desde o início da manhã para garantir presença no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste

Os ingressos destinados à torcida do Bahia para o primeiro jogo da final da Copa do Nordeste se esgotaram na noite desta segunda-feira. Mas, ainda assim, os baianos encontraram um jeito de marcar presença na Fonte Nova. Na manhã desta terça, quando seriam vendidos os 1,2 mil bilhetes para a torcida do Ceará, dezenas de tricolores aguardavam na longa fila de uma bilheteria do estádio. A presença dos torcedores do Bahia no local destinado aos visitantes gerou um princípio de confusão e muita revolta dos cearenses que chegavam ao local.

Um rapaz vestido com a camisa do Ceará, que se identificou como membro da equipe médica do Vozão e não quis falar seu nome, era um dos mais exaltados. Ele, inclusive, chegou a afirmar que a diretoria do Alvinegro estaria na Fonte Nova providenciando a compra de todos os ingressos dos visitantes para colocar à venda exclusivamente para os cearenses.

– Isso não pode. Vou ligar para a diretoria. Estão vindo dez ônibus de lá para cá, e a torcida do Ceará vai ficar sem ingresso? – questionou ele aos policiais militares que faziam a segurança no local.

Por outro lado, diversos torcedores que estavam à espera do início das vendas exigiam que o grupo de cearenses se posicionasse ao final da fila. Diante da reclamação de tricolores tentando ir para a torcida visitante, eles rebateram:
– Aqui todo mundo é Ceará desde pequeno. Vamos Vozão!

A comercialização, prevista inicialmente para começar às 9h (de Brasília), só teve início às 10h. Antes disso, uma funcionária da Arena Fonte Nova se aproximou dos torcedores para dar algumas orientações. Entre elas, a de que ninguém com a camisa do Bahia poderia comprar ingresso.

O primeiro da fila, o aposentado Edvaldo Vale dos Santos, 65 anos, não estava vestido com a camisa do clube do coração. Mas as duas estrelas e o bordado azul, vermelho e branco na carteira denunciavam que não se tratava de nenhum admirador da equipe cearense.

– Amanhã tenho que ser neutro. Não tem mais ingresso do Bahia, e eu tive que dar um jeito – brincou sorridente, já com seu ingresso na mão.

Últimas Notícias

Campus de Cratéus debate revisão do...

Assembleias ocorrem nos dias...


Síndrome do Vice

Sobre carta que circulou na...