Mombaça recebe a 9ª escola em assentamento rural do Ceará

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação, inaugurou na manhã de quinta-feira, 21, a Escola de Ensino Médio Paulo Freire, no Assentamento Salão, em Mombaça, Região Centro Sul do Estado.

Agora, os estudantes do assentamento não precisam mais percorrer grandes distâncias para estudar e m uma escola de qualidade, com mobília e equipamentos novos, cujo investimento foi de R$ 5,9 milhões oriundos dos governos Federal e Estadual.

O governador Camilo Santana participou da inauguração ao lado da secretária da Educação, Eliana Estrela, do prefeito Ecildo Filho e de autoridades do município.

Camilo Santana reconheceu a importância da unidade para a comunidade, que passa a ter próximo de casa um equipamento adequado para educar aqueles que ali residem.

O governador conheceu toda a estrutura da escola. Durante a solenidade, ele reforçou que o Ceará é hoje referência no Brasil no ensino fundamental, fruto de um trabalho em parceria com os municípios.

Camilo Santana destacou que os alunos que tornaram o Ceará esta referência estão chegando ao ensino médio. Assim, os investimentos devem continuar para o Estado alcançar uma meta mais ousada.

Para a secretária Eliana Estrela, a nova escola oferece uma estrutura capaz de alicerçar boas conquistas para os estudantes.

A Escola Paulo Freire conta com seis salas de aula, biblioteca, laboratórios de Línguas, Informática e de Ciências (Química, Biologia, Física e Matemática) e quadra poliesportiva. A estrutura tem capacidade para receber até 270 alunos por turno. A obra foi acompanhada pela Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), por meio do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE).

Por estar localizada em área de assentamento rural, a Escola de Ensino Médio Paulo Freire tem componentes curriculares que tratam diretamente da realidade do território camponês.

São três disciplinas específicas a mais, em relação às escolas regulares convencionais, que acrescentam oito horas-aula na carga horária semanal. Com isso, em dois dias na semana, os jovens ficam na escola em tempo integral para assistirem aulas ministradas por um agrônomo.

As disciplinas adicionais são: Práticas Sociais Comunitárias; Projeto, Estudo e Pesquisas; e Organização do Trabalho e Técnicas Produtivas.

Moradora do assentamento há 18 anos, Silvana Vieira é diretora da escola e fala da importância para os alunos terem acesso às disciplinas que abordam temáticas vivenciadas no cotidiano de suas famílias.

Fonte: Coordenadoria de Imprensa do Governo do Ceará

Últimas Notícias

ICÓ: Reunião de planejamento define...

Frei Cassiano e sua equipe...


TAUÁ: Patrícia Aguiar se reúne com...

A prefeita eleita de Tauá,...


Governo do Ceará vai distribuir...

Os alunos do ensino público...


Deputado defende proibição de...

Em live em suas redes...