FORTALEZA: Prefeito Roberto Cláudio se reúne com diretores do Sistema Verdes Mares, Sistema Jangadeiro e Grupo O Povo

O prefeito Roberto Cláudio visitou, nesta terça-feira (11/12), as diretorias de jornalismo do Sistema Verdes Mares (SVM), do Sistema Jangadeiro e do Grupo O Povo de Comunicação. Durante o encontro, o Gestor apresentou projetos inovadores na área de desenvolvimento econômico e protagonismo cidadão, para os quais deseja contar com o apoio da mídia local de modo a garantir o engajamento da população e o sucesso das iniciativas. O Prefeito esteve acompanhado do Corodenador de Comunicação Social, Moacir Maia, o Coordenado Especial de Articulação das Secretarias Regionais (Coareg), Renato Lima, e o secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Mosiah Torgan.

Pela manhã, os projetos foram apresentados a dirigentes do Sistema Verdes Mares, como o diretor de jornalismo da TV Verdes Mares, Marcos Gomide; do superintendente do SVM, Pádua Lopes; do diretor institucional de jornalismo do SVM, Paulo César Norões, e do Editor Chefe do Diário do Nordeste, Ildefonso Rodrigues. À tarde, o encontro foi no Sistema Jangadeiro, onde o prefeito Roberto Cláudio foi recebido pelo diretor executivo Cyro Thomaz, a diretora de Jornalismo, Isabela Martin, e o gerente de convergência Hélcio Brasileiro. No Grupo O Povo de Comunicação, o Prefeito apresentou os projetos à presidente Luciana Dummar; ao diretor-geral de Jornalismo do O Povo, Arlen Medina Néri; e ao editor-chefe de Negócios e Economia, Jocélio Leal.

Programa de Voluntariado

O primeiro projeto apresentado foi o Programa de Voluntariado, a ser coordenado pela Coareg. A iniciativa consiste em um programa de estímulo à formação de uma “rede do bem” entre organizações socioassistenciais e de iniciativas sociais e voluntários. Para isso, a Prefeitura está desenvolvendo uma plataforma digital com o intuito de conectar os atores dessas instituições, realizando o papel do poder público de criar o ambiente para esta interação e garantindo o instrumento objetivo da implantação do programa. “A plataforma deverá, portanto, dar visibilidade às iniciativas sociais espalhadas na cidade, descrevendo as funções disponíveis e facilitando o acesso às vagas”, explicou o Roberto Cláudio.

Para o Prefeito, “a intenção é empoderar pessoas em situação de vulnerabilidade por meio do protagonismo cidadão. Vamos fazer uma mobilização de quem hoje faz acontecer na ponta e quem demanda algum tipo de ajuda. A nossa missão é despertar na cidade a importância do voluntariado, de exercer a cidadania. O fim é despertar uma corrente de solidariedade, de parceria, onde o papel do cidadão vai além”, explica. A meta inicial é formar uma rede com 250 organizações e engajar 50 mil voluntários no Município de Fortaleza. Essa é uma ação prevista para o prazo de 12 meses.

Para além do meio digital, a Prefeitura também acompanhará os indicadores de sucesso do programa, assim como promoverá a capacitação e o treinamento de gestores e empreendedores sociais, de modo a ampliar o impacto social dessas organizações da sociedade civil no município. As ações serão promovidas, sobretudo, em universidades, igrejas, clubes, shopping centers e instituições públicas, por meio de atividades e eventos que motivem e conectem a sociedade civil com as entidades de iniciativas sociais.

Meu Bairro Empreendedor

O segundo projeto apresentado foi o Meu Bairro Empreendedor, desenvolvido de forma transversal, com várias secretarias envolvidas e que está sendo coordenado pela SDE. A iniciativa leva em conta as características de um bairro com perfil empreendedor, tanto em relação ao território onde os moradores encontram bens e serviços que desejam consumir, como o local onde os empreendedores estão organizados. A partir disso, o poder público pode estar presente, disponibilizando espaços compartilhados de produção e desenvolvimento tecnológico.

A intenção é desburocratizar, estimular a organização de pequenos produtores e realizar capacitações técnicas e gerenciais, além de consultorias e acesso ao microcrédito, com foco no desenvolvimento de novas empresas e expansão das existentes. O projeto deve abranger 20 bairros da Capital e será implantado como piloto nos bairros Serviluz e Bom Jardim.

“Boa parte da dinâmica desses bairros se dá pelos negócios locais. Eles conseguem transformar os locais e estão ali sem nenhum tipo de voz, de organização e de apoio. É quem segura e movimenta dinheiro, garantindo a valorização desse movimento empreendedor, além de um apoio institucional, gerando mais economia e mais consumo”, explicou Roberto Cláudio.

A primeira etapa consiste no diagnóstico econômico para identificar as potencialidades e as atividades econômicas. Cria-se um colegiado no bairro para a incorporação dos anseios dos empreendedores locais, além da realização da articulação com escolas para a realização de palestras sobre empreendedorismos, educação fiscal e ambiental.

Por sua vez, a segunda fase incluirá a implantação de equipamentos de suporte, como um Centro de Referência do Empreendedor, unidade do Sine, Rua do Comércio e espaço coworking, dentre outros.

A Prefeitura seguirá acompanhando a implementação do projeto, além de facilitar os mecanismos impulsionadores do desenvolvimento econômico, de forma que os bairros funcionem de forma autônoma.

 

 

 

ACP de Fortaleza.

Últimas Notícias

Prefeito Ecildo Filho e Reitor...

No dia em que o município...


SJ inaugura seu primeiro posto de...

Localizado no bairro José...


Governo do Ceará envia à Assembleia...

Uma das ações de grande...


Iniciada fase de coleta de dados e...

As equipes de fiscalização...