ICÓ: COGERH realiza reunião de alocação de águas do açude Lima Campos

A COGERH realizou na manhã desta terça-feira, 29, reunião no Auditório da Secretaria do Trabalho e Assistência Social de Icó, para definir acerca do uso das Águas do Açude Lima Campos.

Participaram da reunião a Prefeita de Icó, Laís Nunes, o Gerente Regional da COGERH, Alberto Medeiros, os Promotores de Justiça Dr. Renato Melo e Dr. Daniel Formiga, o Vereador Eliseu Amâncio, o Diretor Financeiro do SAAE, Gustavo Nogueira, o Secretário do Trabalho e Assistência Social, Gildomar Gonçalves, o Secretário de Infraestrutura e Urbanismo, Edjalma Moreira, o Chefe da Defesa Civil de Icó, Francisco Hélio, o Presidente da Federação das Associações Comunitárias, João Parnaíba, o Frei Emanuel Alves, Representantes do DNOCS, EMATERCE, Sindicatos, Comitês de Bacias do Vale do Salgado e Agricultores do Perímetro Irrigado de Icó/Lima Campos.

Foi debatido a situação hídrica dos açudes da região do Vale do Salgado e, principalmente, do Açude Lima Campos.

O açude Lima Campos encontra-se, hoje, em situação crítica e com apenas 11,39%.

Ao iniciar a reunião, o Gerente Regional da COGERH Alberto Medeiros, pediu a atenção e discernimento aos agricultores do Perímetro Irrigado e aos representantes dos Sindicatos e dos Comitês de Bacias do Vale do Salgado, pois são eles que definem a forma que é utilizada a água do açude Lima Campos.

“Confesso que vejo com preocupação a grave situação hídrica em que nos encontramos, por isso peço aos nossos amigos que discutam com calma e paciência, os destinos das poucas águas que temos em nosso maior reservatório”, disse Laís Nunes.

O Diretor Financeiro do SAAE, Gustavo Nogueira, ao se pronunciar pediu compreensão a população icoense no sentido de economizar água, pois apesar das boas chuvas em 2018, o aporte do açude Lima Campos foi pouco e continua em situação delicada.

O vereador Eliseu Amâncio, frisou que o que está acontecendo hoje, é o reflexo da falta de compromisso do gestor passado que não deu ouvidos as causas populares e deixou a população a mercê da sorte.

No dia 28 de junho, será realizada uma reunião com os representantes de Comitês de Bacias do Médio e Baixo Jaguaribe, para definir a quantidade da vazão da transposição de água por bombeamento do Açude Orós para o Lima Campos.

Atualmente está sendo bombeado 400 litros/por segundo, o que é insuficiente para a demanda do população icoense, o ideal seria 800 litros/por segundos.

A Prefeita Laís Nunes garantiu o apoio do município, que irá disponibilizar os transportes que irão levar os agricultores e representantes do município de Icó, para acompanhar de perto a reunião no município de Jaguaribe.

A prefeita também irá solicitar autorização da Câmara Municipal de Icó, para firmar convênio do Município com a ADICOl, para alocar recursos para realizar limpeza no Canal Sul que está sorreado.

Ao final, ficou definido a priorização do abastecimento humano, e será liberado uma vazão 270 litros d’água por segundo para o abastecimento animal do Perímetro Irrigado.

Últimas Notícias

Câmara Municipal de Tauá realiza sua...

A Câmara Municipal de Tauá...


Prefeita Patrícia Aguiar garante...

O Governo do Ceará vai...


Agente de Saúde é a primeira icoense...

A prefeita de Icó, Laís...


MPCE recomenda elaboração do Plano...

O Ministério Público...