Deputada Aderlânia quer criar Postos Avançados nas Delegacias para Atendimento à Mulher vítima de violência

Tramita, na Assembleia Legislativa, projeto de indicação da deputada Aderlânia Noronha (Solidariedade), que propõe a criação de Postos Avançados, nas Delegacias da Polícia Civil do Estado do Ceará, para Atendimento à Mulher vítima de qualquer tipo de violência.

“É secular e notória a violência contra a mulher na sociedade. O objetivo principal da nossa indicação é levar um maior número de Postos Avançados de Atendimento à Mulher vítima de qualquer tipo de violência ao interior do Estado, para proporcionar o pleno exercício da cidadania e o resgate da dignidade de muitas delas que, diante de situações constrangedoras, suportam caladas as ofensas, abusos e maus tratos de que são vítimas, por falta de uma repartição pública apropriada para receber as suas denúncias ou queixas”, enfatizou a parlamentar.

São diretrizes básicas do projeto: atender, acolher, escutar a mulher que está em situação de violência; informá-la sobre seus direitos constitucionais; informá-la sobre a aplicação da Lei Maria da Penha, encaminhá-la para atendimento psicológico, quando for o caso; encaminhá-la para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher mais próxima; encaminhá-la ao hospital mais próximo de sua residência, quando for o caso; além de assegurar sigilo e preservação da imagem da mulher.

“A vítima tem medo de denunciar, com receio da retaliação do agressor, e tem vergonha da exposição por não encontrar atendimento discreto e adequado, com profissionais especializados. Sabendo que será recebida de forma humana e sensível, em um local apropriado dentro da delegacia, a vítima não se sentirá mais constrangida e, com isso, poderá ser iniciada, de imediato, a investigação, com o objetivo de apurar o delito, resultando numa prestação de serviço de segurança pública a todas as mulheres”, finalizou a deputada.

SÓ PROMESSA
Aderlânia Noronha denuncia que a população de 17 municípios cearenses ainda não conquistou o direito de ter uma Delegacia de Defesa da Mulher, conforme está previsto na Constituição do Estado, o que expõe a falta de sintonia entre o que determina a legislação e a realidade. Está previsto no artigo 185 da Constituição Estadual de 1989 a obrigatoriedade, por parte do Estado, de instalar Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) nos municípios com mais de 60.000 mil habitantes.

Últimas Notícias

Domingos Neto reúne 30 prefeitos em...

Trinta municípios cearenses...


Boa Viagem projeta Centro de...

Na tarde de ontem, 08, a...


CANINDÉ: Prefeitura pretende...

O Secretário de Finanças...


Prefeitura de Boa Viagem avança na...

A prefeitura municipal de...