INCOMPETÊNCIA ou IRRESPONSABILIDADE? Cidadão divulga nas redes nota aberta contra atual gestão em Tauá

Em Tauá, cidadão lançou uma nota coletiva expondo a situação da educação no município. Segundo ele, a idéia é que as pessoas conheçam a situação que se encontra a educação no município.

LEIAM ESTE TEXTO!

REFLETIR SOBRE A PREOCUPANTE REALIDADE DE TAUA!

Quando pensamos que os desmandos da atual gestão de Tauá alcançaram um ponto final, nos damos conta que a falta de compromisso público e a irresponsabilidade não têm limites para as “cabeças” que controlam e mandam na prefeitura.

É impressionante, estarrecedora, preocupante e criminosa a forma como a educação pública vem sendo tratada pelo prefeito Carlos Windson Mota. Que não se diga que as secretárias escolhidas não eram da confiança da cúpula que manda atualmente na prefeitura. A primeira secretária é genitora do deputado fiador e aliado do prefeito; a segunda é cunhada de Carlos Windson. Ou seja, está tudo em família, numa caracterização absurda de completo nepotismo.

Em 2017, com o pretexto de que se tratava do início da gestão, o ano letivo teve início no dia 22 de fevereiro. Em 2018, após mais de um ano de experiência, parece que a coisa está pior, pois já se passou da metade do mês de fevereiro e não se tem data marcada para o início das aulas. É sabido que em 2017, em flagrante descumprimento da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, não ocorreram os 200 dias letivos. E neste ano, como será? Com certeza, as crianças e os jovens são os grandes penalizados. Aliás, a sociedade tauaense é grande prejudicada, no presente e no futuro, porque a prefeitura subtrai um direito estratégico e indispensável pra qualquer sociedade que deseja evoluir em seu processo civilizatório.

Pelo visto, os desmandos estão cada vez maiores e piores. Só Deus, o Ministério Público e a Justiça na causa. A seleção de professores temporários ainda não foi concluída; a licitação do transporte escolar, por conta de graves irregularidades, foi cancelada pela justiça; não se sabe como será a aquisição da merenda escolar, que em 2017 foi marcada por graves denúncias; os servidores ainda estão com salários de 2017 em atraso; o prefeito descumpriu um Termo de Ajustamento de Conduta; os professores concursados estão sob ameaça de redução de 20h semanais; quanto ao reajuste do piso salarial do magistério, parece que se trata de algo que desapareceu de Tauá.

Isso é incompetência ou irresponsabilidade? Ou as duas coisas juntas? Aonde vamos parar?

Últimas Notícias

O papel transformador da Educação...

“Como a educação fiscal...


Programa Agente de Controle abre...

A Escola de Contas do TCE...


Canindé inicia em março a entrega do...

O secretário municipal de...


Projetos de Érika Amorim sobre...

Começaram a tramitar, nesta...