Sindicato de servidores da ADAGRI rebate nota e declara greve para o próximo dia 22 de maio

Após divulgado nota por possível servidor da ADAGRI, de que a atual gestão do órgão é autoritária e sem conhecimento da área, o Sindicato dos Servidores Públicos da Adagri emite nota alegando que o comentário enviado a coluna de Egídio Serpa não partiu do SINDAGRI e nem da Associação.

Na nota emitida esclarece que o sindicato está sempre a disposição para defender os direitos dos trabalhadores da ADAGRI, e não compactua com richas políticas.

A nota esclarece ainda que os servidores estiveram em 3 reuniões com o atual presidente através do sindicato e foram bem recebidos, sendo ouvida as reivindicações da categoria, e em nenhum momento se comportou com arbitrariedade, autoritarismo e sim muito atencioso e aberto ao diálogo com a categoria.

Segundo um servidor do órgão, o ex-presidente passou mais de 8 anos perseguindo servidores, assediando moralmente, transferindo a revelia servidores e dividindo as categorias, prestigiando os seus. Não se pode culpar o novo Presidente e com menos de 60 dias ter uma avaliação de sua gestão, dizendo ainda que o atual presidente está com mais de duas semanas afastado para tratamento médico. Alega ainda que alterou o presidente, mas membros da diretoria e gerências ainda são da gestão passada, e de que há um ambiente muito suspeito para se esperar mudanças.

Finalizando a nota, o sindicato confirma que deve entrar em greve no próximo dia 22 de maio, alegando quebra de negociação com o governo Camilo Santana. Entre as reivindicações estava a implantação de todas as ascensões atrasadas até fevereiro de 2017 e a gratificação de insalubridade que não foram atendidas pelo governo.

veja o e-mail enviado esclarecendo a opinião do SINDAGRI

img_1163 img_1164

Últimas Notícias