Presidente Domingos Filho, em defesa do TCM, chama conselheiro Ernesto Sabóia de “vendilhão”, em sessão do Pleno

Sobrou para o Conselheiro Ernesto Sabóia, conhecido no Tribunal de Contas dos Municípios – TCM como pelego por vender a extinção do órgão ao Governador Camilo e aos FGs por uma vaga para si no Tribunal de Contas do Estado – TCE, a reação do Presidente Domingos Filho na Sessão do Pleno do dia 20 de abril, quando Ernesto queria anular uma fiscalização realizada pela Diretoria de Fiscalização do TCM na Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Para impedir a fiscalização regular que acontece a cada ano na Capital e garantir sua vaga no TCE, o Senhor Ernesto Sabóia, junto com os Conselheiros Marcelo Feitosa e Hélio Parente (os mesmo que saíram derrotados da disputa pela Presidência do TCM), tentou desconstituir um Ofício do Presidente Domingos Filho que acatava a deliberação do departamento técnico e autorizava a fiscalização.

Ao perder a compostura e gritar no Plenário, o Conselheiro Ernesto Sabóia teve que ouvir o que não esperava ouvir do Presidente Domingos Filho: “queira ou não queira o Senhor, Fortaleza será fiscalizada como todos os outros municípios cearenses. Vossa Excelência vendeu o TCM por uma vaga no TCE mais não entrega, por que vamos vencer. Vendeu seus colegas, os servidores e a história desse órgão para ir para o TCE”.

Sem aceitar que Fortaleza fosse fiscalizada, Marcelo Feitosa deu um Liminar impedindo a fiscalização e tirou férias para não debater no Pleno do TCM a imoral decisão, que foi derrubada pela unanimidade dos Conselheiros do TCM logo na Sessão seguinte.

Na Sessão de julgamento o Auditor Davi Matos denunciou o Conselheiro Marcelo Feitosa de ter concedido uma Liminar antes dos autos do Processo terem chegado ao Gabinete dele, ou seja, decidiu sem conhecer o processo. Mesmo já tendo sido derrubada a Liminar pelo Pleno e a fiscalização em Fortaleza continuar normalmente, o Ministério Público Estadual e Federal está de olho no assunto e apurando a grave denúncia que poderá resultar no afastamento do Conselheiro que passou a ser conhecido com Irmã Jurema, pois consegue vê o futuro.

A apuração alcançaria ainda os Conselheiros Ernesto Sabóia e Hélio Parente, que segundo corre nos corredores do TCM, o Conselheiro Marcelo Feitosa apenas assinou as peças produzidas pelos colegas. As entidades nacionais dos auditores saíram com Notas contra a decisão de Marcelo Feitosa e vão formular denúncia formal ao Corregedor do TCM, Conselheiro Pedro Angelo para a instauração de processo interno de apuração do inédito fato.

Esperemos cenas dos próximos capítulos.

Vejam vídeos:
Sessão do Dia 20 – Domingos Filho e Ernesto
Sessão do Dia 27 – Auditor Davi Matos

img_0530

Últimas Notícias

FUNASA implanta projeto piloto de...

O Governo Federal, por meio...


O papel transformador da Educação...

“Como a educação fiscal...


Programa Agente de Controle abre...

A Escola de Contas do TCE...