COGERH discute com municípios do Vale do Jaguaribe e Banabuiú a grave crise hídrica

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH), do Estado do Ceará, promoveu reunião no último dia 09 de março, com o objetivo de discutir a “Alocação Negociada das Águas dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú”, evento realizado no município de Limoeiro do Norte, com a presença de prefeitos, secretários municipais, agricultores e autoridades locais e estaduais.

O açude Orós, segundo maior reservatório de água do Ceará, vai deixar de abastecer as cidades da Região Metropolitana de Fortaleza, segundo definição da Cogerh, com anúncio após amplo debate com a presença de vários municípios do Vale do Salgado, Vale do Jaguaribe, Banabuiú e outros, com a amostra dos índices dos açudes Castanhão, Orós, Banabuiú e Lima-Campos.

Dos 26 açudes monitorados pela COGERH na região, apenas quatro têm mais de 30% da capacidade, e sete estão completamente secos.

O argumento para suspender o abastecimento da Grande Fortaleza por meio do Orós é que a Região Metropolitana da capital recebeu o maior volume de chuvas nos últimos dois meses. As águas do Orós eram direcionadas para Fortaleza desde 21 de julho de 2016.

De acordo com a COGERH, esta é a primeira vez que os três maiores reservatórios do Ceará estão com menos de 10% da reserva, desde a fundação do Castanhão, em 2004.

O município de Icó, foi representado pela Chefe de Gabinete, Rosana Figueiredo; Secretário de Agricultura e Recursos Hídricos, Mailton Bezerra e técnicos agrícolas, e também por Deusemar Ramos, Diretor-Geral do SAAE.

Ainda do Icó, caravana de agricultores e líderes dos movimentos sociais.

Últimas Notícias

Autor do gol da vitória, Wesley...

Atacante balançou as redes...


Regis com 56,5% lidera a disputa em Boa...

O candidato a prefeito em...


Justiça proíbe carreata e...

A justiça de Boa Viagem,...