Estudante com nota mil na redação em 2015 dá dicas para Enem

Ela vai fazer a prova novamente e dá dicas para preparação. Essa será a quarta vez que jovem vai prestar o Enem

A estudante Marina Amorim Lopes, de São José dos Campos, foi uma das 104 pessoas que em 2015 conseguiram tirar a nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A jovem, que se prepara para edição 2016, dá dicas sobre como se preparar para a redação e para a prova.

Marina tem 18 anos e vai fazer sua quarta prova do Enem – duas foram para treinar durante o ensino médio e agora será a segunda oportunidade com foco em conseguir uma vaga em medicina em uma universidade federal.

“Estou estudando bastante, faço revisões para lembrar tudo na hora da prova e refaço as minhas redações para corrigir erros despercebidos”.

‘Experiente’ na prova, ela orienta que os inscritos aproveitem para relaxar nos dias que antecedem a prova. “Nesses últimos dias restantes, estou revendo os temas citados durante todo o ano, leio os jornais e as notícia diariamente e, claro, procuro descansar. O Enem testa muito o físico, então pretendo estar bem descansada para ter um bom desempenho na prova”.

A estudante disse que, além dos estudos, ela procura se alimentar bem e também se divertir para aliviar a pressão. “Se pressionar para uma prova é sempre prejudicial, é bom sair com os amigos, ficar com a família e não ficar falando sobre a prova, pois isso traz uma pressão muito grande e nos deixa bem nervosos durante o exame”.

Redação

Marina foi uma das 104 pessoas entre 5,8 milhões de candidatos, a tirar nota máxima na redação em 2015. O tema era: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira.

Na época ela achou que pudesse cair algo voltado à cultura, mas passou longe do tema proposto.

“No ano passado não acertei nem de perto o que ia cair na redação, e decidi não tentar imaginar o que pode cair este ano, por isso, foquei na estrutura que a banca avaliadora pede pra poder exercer com mais facilidade qualquer tema proposto”.

Além do cursinho preparatório, ela busca se esforçar diariamente para conseguir a nota máxima na redação. Ao todo, foram 40 redações feitas durante 30 semanas.

“Eu fazia uma redação por semana e às vezes fazia redações a mais e isso facilitou muito porque eu entendi a base da estrutura da redação e só precisei encaixar com tema. A redação mais parecida que eu fiz era sobre violência urbana, mas nada parecido com ‘violência contra a mulher’, tema que caiu na prova”, explicou.

Fonte: G1.com

 

Últimas Notícias

Hospital Municipal de Parambu adquire...

O município de Parambu...


Controle de qualidade de água da...

O Ministério da Saúde...


Semana Universitária da Uece começa...

A Semana Universitária da...