Em média, três crianças sofrem abuso no Ceará por dia, diz estudo

No Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, centenas de estudantes participaram na tarde de segunda-feira (18) de uma caminhada em Fortaleza. Só neste ano, 381 crianças foram vítimas de exploração sexual, uma média de três por dia.

Portando faixas, cartazes e apitos, os estudantes saíram da Praia de Iracema em direção à Avenida Beira-Mar, um dos locais onde a exploração sexual de crianças e adolescentes é mais frequente, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS). Além da Avenida Beira-Mar, a exploração sexual também é frequente em outros pontos, como o Bairro Barra do Ceará, o entorno da Arena Castelão e as rodovias federais que cortam o estado.
O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela lei federal 9.970, de 17 de maio de 2000. A data faz referência à morte da menina Araceli, de 8 anos, que foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de Vitória (ES). O crime aconteceu em 18 de maio de 1973 e, apesar de hediondo, prescreveu impune. Desde então, o dia 18 de maio é marcado por mobilizações sociais com o objetivo de lutar contra este tipo de situação.

Denúncia

Para denunciar esse tipo de crime, o Governo Federal criou o Disque 100, um telefone exclusivo, onde o denunciante a identidade do denunciante é preservada.

Últimas Notícias

Reaproximação de Lula e Ciro...

A iniciativa do governador...


Governo do Ceará vai enviar projeto de...

Criado durante a pandemia...


Onze municípios recebem recursos para...

A pedido do deputado federal...


MPCE inspeciona Conselho Tutelar de...

Com o intuito de averiguar...