Hospitais do Ceará contabilizam pacientes nos corredores

250 pacientes são atendidos em corredores de cinco hospitais de Fortaleza.
Profissionais da saúde estão fazendo ronda.

Mais de 200 pacientes são atendidos nos corredores de cinco hospitais da Fortaleza, de acordo com a Campanha “Corredômetro”, criada pelo Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará (Simec) e pela Associação Médica Cearense (AMC). A iniciativa foi a forma encontrada pelos profissionais da saúde de protestar e divulgar, diariamente, o número de pessoas nesta situação.

Segundo os órgãos, desde o feriado de terça-feira (21) uma equipe faz rondas em unidades hospitalares da capital cearense. Na quinta-feira, a comissão formada pelo sindicato e pela a associação contabilizou 85 pacientes nos corredores do Instituto Dr. José Frota (IJF); 36 no Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes; 60 no Hospital Geral de Fortaleza (HGF); 50 no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias); e oito no Hospital São José (HSJ), totalizando 239 pacientes nos corredores.

A presidente do Sindicato dos Médicos, Mayra Pinheiro, explica que a campanha surgiu após os profissionais assistirem todos os dias às dificuldade por quais passam os doentes sem leitos no hospital. “É humanamente impossível você dizer que está fazendo um atendimento de qualidade em pessoas que estão com o soro pendurado nas paredes com prego ou em crianças que estão ‘internadas’ embaixo de um telefone público.”

RESPOSTAS
A assessoria de comunicação do IJF informou que o número elevado de doentes fora dos quartos deve-se à intensa demanda. Para mudar isso, estão sendo realizadas a horizontalidade da assistência, qualificação da linha de cuidado, otimização de leitos internos e de leitos de retaguarda. Ainda há a interlocução com a rede de assistência secundária ao trauma e o projeto prevenir, que visa a prevenção de acidentes de trânsito.

O HGF informou que são atendidos, mensalmente, apenas na emergência, 1.800 pacientes, e conta com 122 leitos de emergência e emergência obstétrica. As equipes clínicas fazem um acompanhamento diário do número de pacientes. São realizadas triagens de prioridades, a partir de critérios de gravidade. O hospital conta com o apoio de hospitais como a Santa Casa de Misericórdia, Waldemar de Alcântara, Fernandes Távora e o Hospital Martiniano de Alencar.

O Hias informou ter 306 leitos, sendo 45 destinados aos internamentos nas UTIs. Devido ao período sazonal e aumento progressivo da demanda, estão sendo feitas ações como o reforço da equipe médica e técnica, aumento da quantidade de leitos de retaguarda no Hospital Infantil Luís França (SOPAI) para 60 e a adição de 15 leitos extras no Hias.

A direção do HSJ informou que, desde a última semana, houve aumento de demanda nos serviços de urgência e emergência devido a doenças comuns neste período de chuvas, como viroses e dengue. O hospital conseguiu cinco leitos de retaguarda em outras unidades e, atualmente, há dez pacientes aguardando leitos. Essas pessoas esperam os leitos no próprio hospital, em local seguro, sendo atendidos pela equipe médica, medicados de forma adequada e fazendo os exames necessários, informa a unidade.

Fonte: G1.com.br

Últimas Notícias

Prefeito Ecildo Filho e Reitor...

No dia em que o município...


SJ inaugura seu primeiro posto de...

Localizado no bairro José...


Governo do Ceará envia à Assembleia...

Uma das ações de grande...


Iniciada fase de coleta de dados e...

As equipes de fiscalização...