Cortes no PAC para o Ceará chegam a R$ 29 bi

O volume de perdas representa uma redução de 37% sobre o divulgado no balanço anterior do Programa

O Ceará sofreu um corte de R$ 8,87 bilhões nos recursos destinados ao Estado, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). De acordo com o último levantamento estadual do programa, divulgado na semana passada, pelo Ministério do Planejamento, os investimentos em território cearense somam, agora, R$ 69,63 bilhões, sendo R$ 40,60 bilhões destinados a aplicação, a partir deste ano de 2015.

No balanço anterior, publicado em novembro passado, o Ceará contava com R$ 78,50 bilhões, volume que teve redução de 11,2%, para o novo relatório. O decréscimo foi basicamente no eixo Energia, com cortes que chegaram a R$ 11,64 bilhões nas aplicações pós-2014. O resultado, contudo, foi amenizado com alguns acréscimos em outros eixos do programa, como o Cidade Melhor.

Energia
No eixo Energia, que é o que concentra o maior volume de investimentos, o contingenciamento se deu no setor de petróleo e gás.

No balanço anterior, o governo federal destinava R$ 14,71 bilhões para o desenvolvimento da produção petrolífera no Estado, no período posterior a 2014. Agora, conforme o documento, o valor destinado a essa ação despencou para R$ 2,20 bilhões, sendo este o principal corte do programa ao Ceará.

Premium II
Também é neste eixo que está incluída a refinaria Premium II. O novo levantamento mantém o projeto, mesmo após a Petrobras ter informado, durante a divulgação de seu último balanço trimestral, em janeiro passado, da sua desistência na instalação da usina no Estado.

No documento do PAC, a usina é apontada como em “ação preparatória”, mas não discrimina qual o volume de recursos para o empreendimento, da mesma forma como acontecia no balanço de novembro passado.

Todavia, o documento aponta uma reserva de R$ 22,57 bilhões para a área de petróleo e gás, que possui apenas três projetos. Fora o desenvolvimento da produção de petróleo, há outros R$ 124,2 milhões para a construção do gasoduto Gasfor II, o que deixaria um saldo de R$ 20,24 bilhões, que seriam, portanto, para a refinaria.

Desta forma, se for considerado o fim do projeto da unidade de refino, pelo qual o governo estadual ainda briga, o enxugamento nos investimentos no Ceará chegaria a R$ 29,11 bilhões, uma redução de 37%, sobre o balanço anterior.

Aplicações
No período de 2011 a 2014, o balanço aponta que foram aplicados no Estado R$ 29,03 bilhões, montante que concentra 41% dos investimentos reservados no PAC 2, ao Estado.

Para aplicações a partir deste intervalo, o programa destina R$ 4 bilhões para o eixo de Transportes, com destaque para a ferrovia Nova Transnordestina, que tem R$ 2,72 bilhões. A reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Pinto Martins, obra que deveria estar pronta para a Copa do Mundo de 2014, mas que acumula atrasos, tem outros R$ 370 milhões.

O eixo Cidade Melhor tem R$ 6,69 bilhões para aplicações a partir deste ano, a maior parte destas para a área de mobilidade urbana, que tem reserva de R$ 5,52 milhões para a instalação das linhas Sul, Leste e Oeste do Metrô de Fortaleza, além do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Parangaba-Mucuripe e da elaboração do VLT Caucaia-Pecém.

O eixo Água e Luz pra Todos tem R$ 3,75 bilhões para o pós-2014, com destaque para o trecho I do Cinturão das Águas, com R$ 830 milhões, e para a Transposição do Rio São Francisco, cujos recursos não estão discriminados por completo.

Nordeste
O Ceará é o 3º estado do Nordeste em volume de investimentos do PAC 2, atrás da Bahia (R$ 105,5 bilhões) e de Pernambuco (R$ 96,7 bilhões). Caso retirados os recursos da refinaria, o Ceará perderia, em montante de recursos, ainda para o Rio Grande do Norte (R$ 66,5 bilhões) e Sergipe (R$ 60,7 bilhões).

Fonte: Diário do Nordeste

Últimas Notícias

Domingos Filho reúne base política em...

Saindo um pouco do que de...


Eleitos os melhores prefeitos do Ceará...

Escolhidos há pouco, em...


Governo do Estado anula Eleição da...

A eleição para escolha da...


SINDGUARDAS e Guarda Municipal de Boa...

Ontem segunda-feira, 11, o...