Audiência pública discute situação do abastecimento de água em Boa Viagem

 

Uma audiência publica
bastante concorrida aconteceu na manhã do dia 30 de agosto no auditório do NAEC,
tendo como tema “Água o bem maior”, tratando sobre o abastecimento de água do município
de Boa Viagem e região.

A iniciativa da
audiência partiu do vereador Jovino, que prontamente foi atendido pela
presidenta Maria Alzira, que em conjunto com os demais vereadores buscaram convidar
seus aliados e apoiadores para debater sobre o tema. Vereadores, presidentes de
associação, secretários e demais interessados marcaram presença para ouvir e
debater com o senhor Luís Cesar Pimentel e Tarcísio Holanda, representantes da
secretaria de Recursos Hídricos, Francisco Caminha, representando o vice-
governador, Domingos Filho, deputado Domingos Neto, prefeito Fernando Assef,
vice-prefeita Ceiça Araújo, José Maria Pimenta, Presidente da EMATERCE, o
presidente da UVC – União dos Vereadores do Ceará, Audic Cavalcante, Benigno
Júnior, representando a Câmara Municipal de Fortaleza e Regina do Vale,
diretora do SAAE de Boa Viagem e representando o comitê da Bacia do Banabuiú,
dentre outras autoridades locais e regionais.

A audiência tratou
como e quais trabalhos podem ser aplicados para combater a seca que atinge todo
o município e região, e em que alguns locais, o carro pipa já não resolve o
problema de abastecimento d’água. A presidenta Maria Alzira falou de que nesse
momento, todos devem de se unir para buscar soluções e que sejam logo
executadas para amenizar o sofrimento dos mais necessitados.

O prefeito Fernando
Assef disse e cobrou que somente o abastecimento de água em carros pipa, construção
de açudes e poços não resolve ou ameniza essa falta de água, pois da construção
de açudes depende da chuva, do poço se a água for salobra, será que os
equipamentos disponibilizados vão resolver por longos períodos.
Todos os discursos tiveram o mesmo tom, todos os
municípios estão passando por problema de abastecimento de água, vez que a
região cresceu e não foram feitos os investimentos necessários para a demanda
da população, e isso conta que alguns projetos como o de construção de adutoras
e do açude Cajazeiras, por exemplo, saiam do papel e em breve, quando de uma
maior necessidade como a atual, não seja mais tão grave como a atual.

Últimas Notícias

CAUCAIA/ELEIÇÕES 2020: Naumi leva...

À frente da coligação...


Pesquisa aponta que 61,4% da...

Com quase um mês que se...


Novo decreto proíbe eventos em locais...

O Decreto Estadual que entra...


MP Eleitoral requer regulação de...

Nesta sexta-feira (23), o...