Líder do PSB no Senado crítica Cid Gomes por antecipar debate eleitoral

O líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF), criticou nesta terça-feira (23)a iniciativa do governador do Ceará, Cid Gomes, de enviar à Executiva Nacional do PSB um ofício em que pede a antecipação do debate interno sobre a possível candidatura à presidência da República, em 2014, do governador de PernambucoEduardo Campos.
Campos não assume ser candidato, mas vem se movimentando nos bastidores nos últimos meses sinalizando a possibilidade de concorrer no próximo ano. “O PSB não tem porquê e não irá se definir sobre a candidatura à presidência nesse momento. Até porque seria ilegal”, disse Rollemberg da tribuna.
No discurso, o líder do PSB lembrou que na disputa pela presidência da República de 2010, o partido tomou a decisão de aderir à campanha de Dilma apenas no dia 27 de abril, após consultar as direções regionais.
“Entendo a excitação do governador Cid Gomes, mas alerto que essas posturas não servem ao PSB e muito menos à presidente Dilma. Quero registrar que a forma exagerada, extemporânea, diante de crítica inclusive ao PSB tem deixado, incomodados, constrangidos, irritados, até mesmo aqueles que dentro do partido admitem apoiar a presidente Dilma”, afirmou o senador.
Declarações foram proferidas após reunião do PSB estadual
As declarações de Rollemberg ocorrem um dia após Cid Gomes convocar a Executiva Estadual do Ceará para um encontro no qual foi aprovado o envio de um documento ao comando nacional do PSB em que pede que seja antecipada a discussão de 2014.
Junto com o irmão Ciro Gomes, Cid faz coro pela permanência do partido na base aliada e manutenção do apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff.
O líder do PSB disse ainda que assim que for concluída a votação do projeto, que criar barreiras para o surgimento de novos partidos, na Câmara, vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal. A votação na Câmara pode ser encerrada na tarde de hoje após discussão de destaques que alteram parte do texto da matéria. Após essa etapa, o projeto segue para o Senado.
“Estamos assistindo um vergonhoso espetáculo protagonizado pelos grandes partidos da Câmara. O casuísmo eleitoral enorme”, afirmou.
Na próxima quinta-feira, o PSB utilizará o tempo do programa de Rádio e TV, em rede nacional, para reforçar o discurso de que é possível “fazer mais” pelo país. Na peça, Campos diz que é preciso “enfrentar” a inflação, apontará também falta de planejamento em setores como o de energia e condenará quem acha que pode “fazer tudo sozinho”.
O governador e presidenciável diz que “ajudou” nas conquistas do PT, mas que o país pede para que se faça “muito mais”.

Últimas Notícias

Domingos Neto reúne 30 prefeitos em...

Trinta municípios cearenses...


Boa Viagem projeta Centro de...

Na tarde de ontem, 08, a...


CANINDÉ: Prefeitura pretende...

O Secretário de Finanças...


Prefeitura de Boa Viagem avança na...

A prefeitura municipal de...