Projeto obriga Farmácia popular a aceitar paciente de médico privado

A Câmara analisa o Projeto de Lei 4723/12, do ex-deputado Audifax, que obriga os estabelecimentos credenciados no Programa Farmácia Popular, do Governo Federal, a aceitarem receitas emitidas por médicos da rede privada.
Atualmente, o programa só oferece medicamentos às pessoas que apresentam pedidos elaborados por profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS).
O autor da proposta argumenta que muitos trabalhadores de baixa renda usufruem de planos de saúde disponibilizados pelas empresas em que trabalham e não têm condições de comprar remédios.
Conforme Audifax, nesses casos, o paciente procura um médico do SUS só para obter a receita, o que sobrecarrega o atendimento na rede pública de saúde. “Por isso, a abertura da farmácia popular a toda população seria uma medida extremamente benéfica”, concluiu.
(Agência Câmara de Notícias)

Últimas Notícias

Domingos Neto reúne 30 prefeitos em...

Trinta municípios cearenses...


Boa Viagem projeta Centro de...

Na tarde de ontem, 08, a...


CANINDÉ: Prefeitura pretende...

O Secretário de Finanças...


Prefeitura de Boa Viagem avança na...

A prefeitura municipal de...